2013

  • janeiro:
    • STF convence tribunais a adiar implementação da recomposição até aprovação da  LOA. MPU, Legislativo e Executivo, com interpretação diversa, pagam reajuste.
  • março:
    • Congresso aprova PLN 55-2012, permitindo expressamente pagamento dos reajustes sancionados no ano anterior.
  • abril:
    • Presidente do STM, Gal. Cerqueira Filho, afirma à imprensa que tribunal tem alto custo em razão dos salários de seus servidores.
  • outubro:
    • Em encontro do Sindjus-DF, Toninho do DIAP afirma que não se deve discutir modelos remuneratórios (subsídio e GD, por exemplo) ou reestruturação da carreira antes de se conquistar a recomposição salarial. O consultor classifica de desastrosa a experiência dos fiscais agropecuários, que teriam se perdido nessa discussão. Hoje, os fiscais estão equiparados ao ciclo de gestão do Executivo, com remuneração quase 100% superior ao do Judiciário.
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone